Ponto de Intercâmbio Internet

mini-logo  AAPSI - Associação Angolana de Provedores de Serviços de Internet

Portuguese Chinese (Simplified) English French Spanish

--/--

Angola-IXP (Internet Exchange Point)
 

O que é um Ponto de Intercambio Internet ou IXP?

Num mundo em constante transformações, onde a tecnologia é a chave para o desenvolvimento, o acesso a Internet é um recurso muito importante. No entanto o alto custo da largura de banda internacional para a Internet, assim como a saturação dos recursos internacionais de cada ISP (Internet Service Provider), dificulta a comunicação entre os ISP locais, a qualidade na utilização dos serviços Internet a nível nacional e consequentemente limita o crescimento desta indústria em países como o nosso, em desenvolvimento.
Um dos mecanismos, efectivos, para minimizar este fosso é fazer com que os conteúdos nacionais fiquem dentro dos respectivos países; através da implementação de um ponto neutro para a troca de tráfego IP nacional entre os diferentes ISP locais, conhecido pelo nome de Internet Exchange Point (IXP) ou Ponto de Intercâmbio de Internet.

 UPGRADE: Foi feito um upgrade (actualização) a esta infraestrutura em 09/04/2015. Consultar o artigo.

Angola-IXP (Internet Exchange Point)

EquipaIXP

Em Angola por iniciativa dos Provedores de Internet (ISP) foi criado no ano 2006 o projecto de Interconeção doméstica "Angola-IXP" (http://www.angola-ixp.ao), interligando as redes dos provedores de serviço Internet com o objectivo de manter o tráfego local dentro das fronteiras nacionais, isto é, localmente.
A criação do Angola-IXP permite que todos os ISP angolanos tenham a possibilidade de trocarem tráfego entre si sem que o mesmo seja transmitido via redes internacionais, fazendo assim uma utilização mais eficiente dos recursos internacionais de cada ISP.

A Associação Angolana dos Provedores de Serviços de Internet (AAPSI), conta com (13) ISP licenciados pela INACOM, usufruindo os benefícios do Angola-IXP nomeadamente:

- ACS
- Angola Telecom
- ACS
- CMC
- NetONe
- Movicel
- MSTelcom
- Multitel
- MVcomsat
- Mundo Startel
- SNet
- TVCabo
- Unitel


Arquitectura do Angola-IXP

Não havendo uma topologia "ideal" para um IXP, a Angola-IXP adoptou uma plataforma de nível 2 (Físico e de Ligação) com um Router Reflector.

O gráfico a seguir descreve a solução técnica adoptada pelo Angola-IXP.
IXP-diagrama

Importáncia do Angola-IXP para o crescimento da Internet
A necessidade de um ponto de interligação angolano é uma realidade indiscutível. Durante anos, as mensagens entre provedores angolanos passavam por várias redes internacionais para chegarem ao seu destino. Com a implementação do projecto, houve uma significante diminuição de tempo de transmissão em milisegundos entre os Provedores locais, em media 5 ms a 20 ms, comparado com uma ligação à Internet via satélite que é de 500 ms a 1000 ms. A conectividade internacional, dos provedores ligados ao Angola-IXP é usada actualmente apenas para o tráfego internacional.

O Angola-IXP encurtou as distâncias entre os provedores hoje, o tráfego nacional, o intercâmbio de mensagens e os serviços de conteúdos como os jornais e serviços de noticias on-line, já são feitos localmente, com a garantia de maior segurança, economia de custos e optimização da largura de banda.

Actualmente, o Angola-IXP conta com um volume de 8 Mb de tráfego diário. A tendência é aumentar na medida em que os produtores de conteúdos hospedem suas páginas localmente ou seja dentro do País e mais Provedores Internet se conectem ao IXP, resultando na criação de mais valor para os utilizadores finais de cada Provedor Internet e do País em geral.

Os custos para pertencer o Angola-IXP não são altos, pelo contrario , a relação custo beneficio é positiva para todos os membros. Os custos incluem o Circuito Ponto-a-Ponto que o ligará ao IXP mais o valor da assinatura ao IXP . Os fundos da assinatura são utilizados na gestão e manutenção técnica da infra-estrutura dedicada no Angola-IXP.

Face a evolução positiva do projecto, os provedores optaram pela criação da Associação Angolana dos Provedores do Serviço de Internet, abreviadamente AAPSI, que tem por fim agregar as empresas que desempenham esta actividade.

Em Africa estão activos cerca de 17 Internet Exchange Point; entre os quais :

- Angola Internet Exchange (ANG-IXP)

- Botswana Internet Exchange (BINX)

- Egypt Cairo Internet Exchange (CR-IX) e Middle East Internet Exchange (MEIX)

- Ghana Internet Exchange (GIX)

- Kenya Internet Exchange (KIXP)

- Mozambique Internet Exchange (MOZ-IX), Maputo

- Nigeria Internet Exchange Point of Nigeria (IXPN) e Ibadan Internet Exchange (IBIX).

- South Africa: Cape Town Internet Exchange (CINX) e Johannesburg Internet Exchange (JINX), Johannesburg.

- Tanzania Internet eXchange (TIX)

- Uganda Internet Exchange Point (UiXP), Kampala

- Zimbabwe Internet Exchange (ZINX)

Como tornar-se membro do Angola-IXP
Os ISP e as empresas provedoras de conteúdos via Internet que pretendam conectar-se ao IXP, e que reúnam as pré-condições são encorajadas a ler as regras e políticas descritas na Norma de Funcionamento Angola-IXP e posteriormente contactar ao Angola-IXP.
Esta Norma descreve os objectivos do Angola-IXP, os requisitos para se juntar ao IXP e se tornar um membro do Angola-IXP, os serviços que o Angola-IXP fornece aos seus membros e os compromissos dos membros com o Angola-IXP

. Estas normas são parte integrante do Acordo de Ligação que terá de ser assinado pelos novos Membros na altura da adesão. O documento poderá ser obtidos no website:


Luanda 17 de Novembro de 2010

--
Eng. Silvio Almada

Presidente de Direcção da AAPSI

E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.